Câmeras flagram ex-amante com menina de 6 anos morta em Caxias

Imagens de câmeras do circuito interno de um ônibus flagraram a menina Lavínia acompanhada pela ex-amante do pai, Luciene Reis, momentos depois do sequestro ocorrido na segunda-feira (28). A informação foi divulgada nesta quarta-feira (2) pelo delegado Robson Costa, da 60ª DP (Campos Elíseos), responsável pela investigação do caso. Ainda na tarde desta quarta-feira, a Justiça decretou a prisão preventiva da acusada, que pode ficar até 30 anos presa.

A ex-amante do pai da menina Lavínia, de 6 anos, foi quem matou a criança, segundo informações da Polícia Civil. A informação foi divulgada no início da tarde desta quarta-feira pelo delegado titular da delegacia de Campos Elíseos (60ª DP), Robson da Costa. O delegado informou ainda que a menina Lavínia foi morta por asfixia com o cadarço do próprio tênis, e que funcionários do hotel onde o corpo foi encontrado reconheceram a amante do pai da criança como a mulher que acompanhava a menina.

Extremamente emocionado durante entrevista na tarde desta quarta-feira, o delegado disse que Luciene confessou ter matado a criança durante depoimento prestado na terça-feira. Segundo a acusada, Rony dos Santos, pai de Lavínia, teria vendido um veículo usado, e ela reivindicava parte do valor da venda -  cerca de R$ 2 mil. Este teria sido o motivo do assassinato.

O corpo da criança - que estava desaparecida desde a madrugada desta segunda-feira - foi achado embaixo da cama do quarto 406 de hotel, na Avenida Presidente Kennedy, no centro de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, na manhã desta quarta.  

O delegado Robson da Costa, que está à frente das investigações, disse que o corpo da criança estava de bruços e com uma toalha no rosto. Há suspeitas de o assassinato ter acontecido ainda na segunda-feira.

"Apesar de fazer parte da minha rotina, não me conformo com o fato de alguém fazer isso com uma criança de seis anos. Quando estivemos no hotel, eu ainda tinha esperança de encontrar a criança viva", disse o delegado.

Uma multidão de curiosos tomou conta da Avenida Presidente Kennedy, em frente ao hotel. Um trecho da via chegou a ser interditado por curiosos.

Luciene está na 60ª DP (Campos Elíseos), onde deve ficar presa. Depois, a mulher será levada para uma carceragem da Polinter, ainda não definida.