No Rio, Obama deverá fazer programa de turista, mas quer visitar uma comunidade pacificada

A programação para a visita do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e da família ao Brasil está quase concluída. Em Brasília, estão concentradas as discussões políticas, econômicas e comerciais. No Rio de Janeiro, Obama e a família querem aproveitar parte do dia visitando locais turísticos, como o Pão de Açúcar, o Corcovado e uma praia. O presidente norte-americano decidiu também que irá a uma comunidade pacificada e vai fazer um discurso de cunho mais popular.

Em Brasília, na tarde do dia 19, Obama deverá fazer um dos discursos mais importantes da sua visita ao Brasil. O presidente norte-americano discursará para empresários brasileiros, que investem nos Estados Unidos, durante a Cúpula de Negócios, marcada para a mesma data na capital federal. Antes, ele terá almoçado com a presidente Dilma Rousseff e se reunido com as delegações dos dois países.

Porém, ainda não foi definida a agenda de atividades das filhas de Obama, Malia, de 11 anos, e Sasha, de 9 anos. A Embaixada dos Estados Unidos no Brasil recomendou que as crianças participem de atividades socioeducativas. Mas isso ainda está sendo examinado, segundo diplomatas responsáveis pela viagem da família Obama.

O fato de o presidente norte-americano visitar o Brasil com a família tem significado específico, de acordo com a diplomacia brasileira. É a demonstração de que as relações dos Estados Unidos com o Brasil vão além das questões de Estado, como a manutenção de laços comuns, que unem nações que nasceram da colonização e progrediram definindo o próprio rumo.

Do Brasil, Obama seguirá com a família para o Chile e depois irá para El Salvador. De acordo com o governo chileno, a visita do presidente norte-americano, a exemplo do Brasil, também vai reunir vários temas comuns e englobar os assuntos mais variados.