Chefe de Polícia Civil depõe sobre Operação Guilhotina

RIO - O chefe de Polícia Civil do Rio, delegado Alan Turnowski, está na sede da Polícia Federal, no Centro da cidade, onde presta depoimento sobre a Operação Guilhotina, que cumpre 45 mandados de prisão e 48 de busca e apreensão contra policiais civis e militares acusados de corrupção, roubo e ligações com traficantese.

Turnowski estava visivelmente nervoso quando chegou ao local, mas disse que vai falar 'tudo' sobre o caso.

Mais cedo, a Secretaria Especial da Ordem Pública (Seop) divulgou nota, informando que irá exonerar o delegado Carlos Antônio Luiz Oliveira das funções de subsecretário de Operações. Carlos Oliveira estava no cargo há pouco mais de um mês. Na nota, a Seop informou que vai acompanhar atentamente as investigações da Polícia Federal.

O delegado Carlos Antônio está sendo procurado pela Polícia Federal, acusado de envolvimento com traficantes. Ele já é considerado foragido, uma vez que não foi encontrado em sua residência durante a Operação Guilhotina, deflagrada nesta sexta-feira por mais de 350 homens da Polícia Federal.

No início da manhã, foi feita uma busca na casa do delegado Carlos Antônio Luiz de Oliveira, que foi subchefe de Polícia Civil.