Cabral anuncia ocupação das favelas de Santa Teresa na semana que vem

RIO - O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, informou que o Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar já está se preparando para ocupar as favelas que circundam o tradicional bairro de Santa Teresa. A ocupação deve ser iniciada até a próxima segunda-feira.

Depois de ocupadas as favelas do entorno, o governo do Rio vai instalar em Santa Teresa a 15ª Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) na capital. “Até segunda-feira nós estaremos entrando no complexo de favelas de Santa Teresa para dar paz a uma das regiões mais lindas do Brasil, que terá a sua pujança econômica de volta: um bairro de galerias de arte, de bons restaurantes, da boêmia”, disse Cabral na Assembleia Legislativa, após a solenidade de posse dos 70 deputados estaduais eleitos em outubro do ano passado.

Endereço tradicional do Rio, o bairro de Santa Teresa ainda conserva os palacetes da burguesia carioca do final do século 19. Mas é famoso por ser o último lugar na cidade que ainda preserva uma linha de bonde, que funciona desde 1872 e que liga as ladeiras do bairro ao Centro, passando por cima dos Arcos da Lapa, antigo aqueduto que, hoje, é um dos principais cartões-postais da cidade.

A instalação da UPP de Santa Teresa vai pacificar mais de uma dezena de favelas nos morros da região, entre elas as de São Carlos, da Mineira, dos Prazeres e do Catumbi. O Morro de Santa Teresa está no limite entre o Centro da cidade, a Zona Norte e a Zona Sul.