BNDES treina funcionários de bancos para liberar crédito às empresas afetadas pelas chuvas no Rio

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Banco do Brasil promoveram hoje (31), no Rio, um encontro para treinar agentes financeiros que vão operar, em diversas institutições bancárias, linhas de financiamento destinadas às empresas afetadas pela tragédia das chuvas na região serrana do estado do Rio de Janeiro.

Foram treinados 65 funcionários do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, entre outras empresas, que, a partir de amanhã (1º), reforçarão o atendimento nas agências da região. Todas as empresas localizadas nos municípios que estão em estado de emergência ou de calamidade pública terão acesso aos recursos.

De acordo com a chefe de Relacionamento com Agentes Financeiros do BNDES, Juliana Santos, o treinamento tem como objetivo fazer com que os pedidos de financiamento cheguem ao BNDES corretamente, agilizando as liberações. Na reunião, ela deu detalhes do Programa Emergencial de Reconstrução (PER), responsável por destinar R$ 400 milhões para reconstrução de imóveis e compra de equipamentos.

“São duas linhas de financiamento. Uma de investimento para reconstrução e outra de capital de giro não associado, que tem duas escalas: até 100 mil reais, com prazo total de 120 meses de pagamento; e a outra, que pode ir até R$ 1 milhão ou 60% da receita operacional bruta da empresa, com prazo de 60 meses”, explicou.

Para o superintendente estadual do Banco do Brasil, Tarcísio Hubner, a expectativa é restabelecer a atividade econômica na serra fluminense. “Nos organizamos para fazer com que os recursos cheguem às pessoas que precisam. A atividade econômica precisa ser restabelecida, os empregos precisam ser mantidos”, disse Hubner.

Segundo o BNDES, as duas linhas de financiamento tem prazo de carência de dois anos e juros fixos de 5,5% ao ano.