Justiça do Rio monta força-tarefa para a liberação de corpos

RIO - O presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Luiz Zveiter, afirmou na manhã desta quinta-feira, em entrevista à rádio Band News, que todos os setores da Justiça montaram uma força-tarefa para auxiliar os familiares das vítimas das chuvas na Região Serrana do Rio de Janeiro.

"Nas três cidades, desde a tarde de ontem, foi montado um esquema semelhante ao do Morro do Bumba. Tribunal de Justiça, IML e a Defensoria Pública trabalhando integrados para liberar os corpos", afirmou o magistrado.

De acordo com Zveiter, o reconhecimento dos corpos foi simplificado para agilizar o trabalho e evitar mais sofrimento às famílias. "Não estamos exigindo a apresentação de documentos para a liberação dos corpos, entretanto o reconhecimento padrão nessas circunstâncias não foi abandonado. Tem uma juiz de plantão em cada cidade para agilizar esse processo e minimizar o sofrimento dessas famílias e autorizar o sepultamento", disse. Até as 12h desta quinta-feira, as autoridades de Teresópolis, Nova Friburgo e Petrópolis haviam confirmado 362 mortes com as fortes chuvas.