DER-RJ deve liberar estradas da Região Serrana até sábado

RIO - O Departamento de Estradas e Rodagem do Rio de Janeiro (DER-RJ) deve desobstruir até o próximo sábado as estradas estaduais afetadas pelas chuvas na Região Serrana. A previsão só não deve ser cumprida se as condições climáticas atrapalharem os trabalhos.

Para desbloquear as pistas, o órgão aumentou para 90 o número de operários na região e disponibilizou máquinas como retroescavadeiras, pás mecânicas e caminhões. Os equipamentos também estão à disposição dos municípios, ajudando na limpeza e na recuperação de pistas.

Pelo menos cinco trechos de estradas estaduais em municípios serranos estão interditados em função de transbordamento de rios ou risco de rolamento de pedras. Na RJ-134, entre Petrópolis e Teresópolis, caíram mais de dez barreiras.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), do Ministério dos Transportes, informa que está ajudando o governo estadual na desobstrução das estradas, principalmente nos municípios de Teresópolis, Nova Friburgo e São José do Vale do Rio Preto.

Para os três municípios, onde há ruas e bairros isolados por causa de deslizamentos de terra, o órgão cedeu caminhões basculantes, escavadeiras hidráulicas e retroescavadeiras. Na BR-495, entre Itaipava e Teresópolis, cinco retroescavadeiras de grande porte, além de caminhões, trabalham para remover 12 pontos de queda de barreiras. O trabalho deve terminar hoje (13).

A situação das estradas federais na região também continua complicada. A concessionária CRT, que administra a BR-116, informa que o trecho entre Teresópolis e Além Paraíba ainda está bloqueado por causa de deslizamentos de terra e alagamentos.

Os policiais rodoviários federais que ficaram isolados em função dos desabamentos na rodovia, ontem (12), foram resgatados, mas a PRF pede que os motoristas evitem pegar essa estrada. "A PRF orienta os motoristas que precisarem realmente pegar estrada a planejar sua viagem consultando as condições de tráfego pelo número 191", sugeriu a inspetora Rosângela Gomes.