Aumenta número de expositores no Fashion Bussiness

RIO - Boa notícia para consumidores e profissionais da moda do Rio. A edição outono-inverno 2011 do Senac Rio Fashion Business, maior bolsa de negócios da moda da América Latina, elevou de oito para 12 o número de regiões que estarão mostrando a compradores dos mercados nacional e estrangeiro as peças confeccionadas por microempresas e associações de artesãos de 19 municípios do interior do estado.

Eles fazem parte do programa Núcleos Criativos, da Federação do Comércio do Estado do Rio (Fecomércio-RJ), uma das entidades promotoras do evento, junto com o Governo do Estado, Prefeitura, Sebrae e Correios. A feira começou na segunda-feira (10), dentro do Fashion Rio, e vai até quinta-feira (13) na Marina da Glória, com aumento de 30% em relação à edição de maio de 2010. No total, são 52 os participantes.

- A ampliação do número de regiões dentro dos Núcleos Criativos traduz o esforço da Fecomércio-RJ e dos sindicatos filiados em fomentar o maior número de empresas. Confirma também o nosso comprometimento em fortalecer o mercado da moda como um todo, inclusive no interior, e contribuir para o desenvolvimento do Estado do Rio – explica o presidente do Sistema Fecomércio-RJ, Orlando Diniz. De acordo com o superintendente geral da Fecomércio-RJ, Kleber Meira, a ideia é estimular o setor, já que ele tem alta capacidade de geração de empregos.

- O objetivo dos núcleos criativos é promover a inserção dos artesãos e microempresas no mundo da moda nacional. O conceito de núcleo trabalha com dois pilares principais. Um deles é a profissionalização das pequenas confecções. Outro, a possibilidade de participarem da bolsa de negócios do setor – explicou.

Durante o ano, técnicos da Fecomércio-RJ visitam vários municípios promovendo workshops, ensinando os pequenos empresários a atribuir valor a produtos, isto é, dar a eles o preço justo, e a expô-los de forma adequada para o público. No fim do processo, os produtos de maior visibilidade são selecionados para participar da feira, durante as duas edições anuais do Fashion Business.

- Existe no primeiro momento o trabalho de profissionalizar e capacitá-los e, depois, dar espaço e palco para eles exporem os produtos. Muitos dos grupos criativos apoiados já estão, inclusive, exportando seus produtos com sucesso - disse Meira.

O superintendente geral da Fecomércio-RJ afirmou que o programa deverá ser intensificado ao longo deste ano. A última edição do Senac Rio Fashion Business primavera-verão, ocorrida em maio do ano passado, movimentou cerca de R$ 800 milhões em negócios e quase US$ 30 milhões em exportações.

Na edição de janeiro de 2010, para lançamento da moda outono-inverno, foram negociados produtos no total de R$ 550 milhões no mercado interno, com exportações de US$ 18 milhões. Kleber Meira estima que a expectativa é ampliar em torno de 10% os negócios na nova edição, em relação ao evento de 2010.