Falhas pontuais levaram à interrupção do fornecimento de luz no Rio, diz ONS

RIO - O diretor-geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Hermes Chipp, afirmou que a interrupção no fornecimento de energia no Rio de Janeiro na manhã deste sábado foi motivada por defeitos pontuais, sem qualquer ligação com o apagão ocorrido na cidade no verão do ano passado. Segundo Chipp, cerca de 20% do fornecimento de energia do município foram cortados por aproximadamente uma hora.

“Não tem nenhuma ligação com temperatura alta ou com os problemas na rede de distribuição da Light [concessionária responsável pela distribuição de energia no Rio]. Foi um evento pontual enquanto se fazia um serviço programado de preparação para expansão na linha Angra-Grajaú. O defeito fez com que a Subestação do Grajaú parasse preventivamente e causasse uma sobrecarga na Subestação de Jacarepaguá, que também teve seus transformadores desligados”, explicou.

Ainda de acordo com Hermes Chipp, o desligamento dos transformadores das duas subestações causou uma perda de 1,4 mil megawatts (MW) de energia. O consumo total da cidade do Rio atualmente é de 6 mil MW. Segundo ele, 60% da carga de energia cortada foram restabelecidos em 20 minutos e os outros 40%, em menos de uma hora.

O diretor-geral do ONS informou, ainda, que nos próximos dias será feita uma análise dos defeitos para identificar as causas e determinar possíveis correções.

O corte de energia causou problemas em diversos pontos da cidade. As linhas 1 e 2 do metrô ficaram paralisadas por mais de duas horas, entre as 11h30 e as 13h50. Segundo a empresa responsável pelo transporte, as composições precisaram ser esvaziadas, mas nenhum passageiro ficou preso. Neste momento, a circulação ocorre sem problemas. Os trens também ficaram parados por dez minutos.

A Light informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que toda sua área de concessão, que inclui 31 municípios e a capital fluminense, foi atingida com oscilação no fornecimento de energia. Ocorrências de falta de luz, no entanto, foram registradas apenas em alguns bairros do Rio, como a Barra da Tijuca, o Recreio e Jacarepaguá, na Zona Oeste.

No Aeroporto Santos Dumont, no Centro da cidade, também houve falta de luz, mas, segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), o gerador foi acionado e os voos continuaram partindo nos horários previstos, sem cancelamentos ou atrasos.