Prefeitura monta unidade provisória de saúde no complexo do Alemão

RIO - A Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil do Rio de Janeiro inaugurou hoje, no complexo do Alemão, uma tenda para prestar atendimento à população do conjunto de favelas. A unidade funciona dentro do Ciep Coronel Sarmento, mas não atrapalhará o andamento das aulas. As cinco equipes de Saúde da Família, além dos agentes de saúde bucal, farão o cadastramento das famílias e o levantamento das necessidades de cada morador da região.

O secretário municipal de Saúde, Hans Dohmann, afirmou que as instalações provisórias irão suprir as necessidades da população por cerca de oito meses, tempo previsto para a conclusão das obras de construção de novas clínicas da família na localidade. Já existem duas clínicas semelhantes na região, além de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) municipal, nos moldes das UPAs do governo do estado.

“O objetivo é prestar um trabalho de atenção primária, que é o mais importante na área da saúde, que abrange de 70% a 80% das necessidades da população”, afirmou, garantindo que a unidade tem capacidade para realizar cerca de 3 mil atendimentos por mês.

De acordo com o secretário, as áreas para a construção das clínicas da família permanentes no conjunto do Alemão já foram escolhidas e a RioUrbe, empresa municipal responsável pela intervenção, deu início ao processo de instalação das obras. A expectativa da prefeitura é que 20 mil pessoas sejam beneficiadas com a unidade provisória e, após a conclusão das obras, cerca de 100 mil pessoas sejam atendidas pelas unidades de saúde permanentes em toda a região.

Na tenda, a população poderá contar com serviços de consultas médicas, exames laboratoriais, eletrocardiograma, raio-x, ultrassonografia, curativos, pré-natal, vacinação e tratamento odontológico, além de consultas sobre planejamento familiar. A clínica provisória também fará acompanhamento de pacientes com diabetes, hipertensão e portadores de outras doenças que necessitem tratamento assistido.