Prefeitura inaugura monumento a Dom Helder Câmara

RIO - A Secretaria de Conservação e Serviços Públicos entrega, neste sábado, o monumento ao arcebispo emérito do Rio de Janeiro Dom Helder Câmara, falecido em 1999. A obra, do escultor Otto Dumovich, foi feita em bronze e será instalada na esquina entre as avenidas João Ribeiro e Dom Helder Câmara, antiga Avenida Suburbana, no Largo de Pilares, na Zona Norte do Rio.

A estátua, que faz parte das comemorações pelo centenário do nascimento de Dom Helder, mede 1,80, tem cerca de 250 kg, e ficará sob pedestal em mármore branco, em frente à Igreja de São Benedito.

Dom Helder nasceu no Ceará e ao longo de toda a vida religiosa direcionou-se a trabalhos sociais. Entre as principais realizações está a Cruzada São Sebastião, conjunto habitacional no Leblon, Zona Sul do Rio, e o Mercado de São Sebastião, na Penha, Zona Norte, para alimentar comunidades carentes.

Dom Helder ficou conhecido por sua trajetória de ação pastoral e por sua capacidade de mobilizar a participação de empresas, governo e da sociedade na luta dos direitos humanos. Foi Dom Helder que convenceu o presidente Café Filho a construir casas populares e os primeiros beneficiados foram os habitantes da favela da Praia do Pinto, no Leblon. O religioso foi o único brasileiro indicado quatro vezes para o prêmio Nobel da Paz.