ISP: cai número de policiais mortos em serviço

 

    RIO - Balanço das incidências criminais e administrativas do estado do Rio de Janeiro, divulgado nesta quarta-feira pelo Instituto de Segurança Pública (ISP), mostra que no primeiro semestre de 2010  houve um decréscimo de 10% nos autos de resistência. Foram constatadas menos mortes de policiais civis e militares em serviço: enquanto no primeiro semestre de 2009 foram mortos 23 policiais,  no mesmo período de 2010 houve oito mortes de policiais em serviço.

Ainda segundo o ISP, houve um aumento de participação do crack no total de apreensões de drogas, que passou de 11,8% no primeiro semestre de 2009 para 17,2% no mesmo período de 2010. A droga mais apreendida foi a cocaína, representando 41,4% do total, seguida pela maconha, com   39,8%.

De acordo com o balanço do ISP, observou-se o aumento do número de prisões entre os meses de janeiro e junho de 2010, com mais 948 casos (10,7%). Contudo, o período registrou a redução do número de cumprimento de mandados de prisão em 6,4%, assim como os registros de apreensões de drogas também diminuíram em torno de 25%. No que se refere à apreensão de armas, houve redução de 17% em comparação ao mesmo período de 2009. Mas foi possível verificar que o número de armas apreendidas de maior potencial destrutivo (ou grau de periculosidade) aumentou.