Promotoria de saúde apura morte de aposentada no Rio

A Promotoria de Justiça de Saúde de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, está apurando os motivos que levaram à morte da aposentada Magda Lúcia dos Santos por suposta falta de leitos hospitalares na região.

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) já vinha investigando o problema da carência de leitos e a Promotoria de Justiça de Saúde da capital apurava a mesma situação junto à Central de Regulação de Leitos do Governo do Estado do Rio de Janeiro.

Na próxima terça-feira, dia 26, uma reunião entre a Procuradoria-Geral de Justiça, os promotores que atuam na saúde pública no RJ e o médico Carlos Alberto Chaves, superintendente da Central de Regulação de Leitos do Governo do Estado, vai discutir os problemas detectados nas investigações.