Projeto Cidadão Olímpico chega à Mangueira

 

O projeto Cidadão Olímpico, coordenado pela Secretaria de Trabalho e Renda, chegou à comunidade da Mangueira, na Zona Norte do Rio. Nesta quinta-feira (23/9), o secretário Ronald Ázaro ministrou a aula inaugural para 192 alunas matriculadas nesta primeira fase nos cursos gratuitos de camareira e arrumadeira, com inglês. Em um segundo momento, serão abertas mais 192 vagas para os mesmos cursos de qualificação, já pensando na Copa do Mundo de 2014 e nas Olimpíadas de 2016.

 

O ônibus-escola Cidadão Olímpico, onde serão realizadas as aulas teóricas do curso profissionalizante, ficará estacionado, por quatro meses, na Rua Visconde de Niterói, 1296, ao lado do Centro Cultural Cartola, e oferece material didático, composto por apostilas, dicionários inglês/português e CD Rom, para as aulas de língua inglesa, informática, cidadania e orientações sobre os principais pontos de interesse turístico em áreas próximas aos equipamentos esportivos dos Jogos Olímpicos.

 

- O projeto conta com 100% de empregabilidade dos formandos graças à parceria firmada com o Sindicato de Hotéis e rede hoteleira. Esse trabalho conjunto vai garantir aos alunos diversas oportunidades - assinalou Ázaro, lembrando que o mercado terá muita demanda de mão de obra especializada nos eventos internacionais de 2014 e 2016.

 

A expectativa do projeto Cidadão Olímpico é formar, para a Copa do Mundo, 5 mil profissionais e, até os Jogos Olímpicos Rio-21016, pelo menos 15 mil, incluindo taxistas que terão cursos de capacitação em inglês. Para atender toda essa demanda, a Secretaria de Trabalho já está montando outros quatro ônibus-escola para percorrer as comunidades assistidas pelo programa Polícia Pacificadora.

 

- As comunidades com Unidades de Policia Pacificadora são fundamentais para a multiplicação do projeto. As ações do governo, nas áreas de segurança e educação, vão garantir dois princípios básicos que, por força do tráfico de drogas e da atuação das milícias, estão escassos, ou inexistentes nessas localidades: a democracia e a cidadania - observou Ázaro.

 

O sucesso do programa Cidadão Olímpico já é uma realidade e ficou visível na primeira edição, e ainda em andamento, na comunidade pacificada do Batan, em Realengo, Zona Oeste do Rio. Segundo o secretário, o índice de evasão no curso é zero. O ônibus-escola deixará o Batan em novembro, quando encerra suas atividades com a conclusão do curso para atender outra comunidade pacificada, ainda não definida. Os alunos que tiverem presença mínima de 80% receberão certificado.

 

À medida que a demanda evidenciar a necessidade de novas categorias de profissionais, outros cursos como barman, garçom, recepcionista de hotel, cozinheiro, gerente de turismo serão criados para atender o mercado.

 

A estudante Jéssica Vieira Silva, do Engenho da Rainha, em Inhaúma, por exemplo, enxerga no curso de camareira-arrumadeira para o qual se matriculou uma oportunidade interessante de amanhã garantir seu primeiro emprego.

 

- Sem dúvida esta é a oportunidade que pedi a Deus. Além de ser gratuito, o curso vai ajudar bastante depois que me formar, inclusive antes mesmo da Copa do Mundo - festejou. A gratuidade do curso e a garantia de emprego depois de quatro meses de duração foram bons motivos para Nilma Maciel, 36 anos, residente na Mangueira, se matricular. Ela disse que já vinha tentando há tempo se matricular em um curso profissionalizante de olho nas oportunidades de trabalho que se avizinham, mas segundo Maciel, o mais barato não saia por menos de R$ 1,4 mil, no Sesc.

 

A diretora executiva do Centro Cultural Cartola, Nilcemar Nogueira, uma das responsáveis pela chegada do Cidadão Olímpico à comunidade disse que o programa representa para a Mangueira um ganho que não tem preço.

 

- Essa política afirmativa já foi discutida antes com o Governo do Estado, que está cumprindo seus compromissos. A qualificação profissional e oportunidade de conhecimento e trabalho para nossa gente é fundamental para, cada vez mais, desenvolver e devolver à Mangueira toda forma de projetos e programas de cidadania – comemorou.