Brinquedotecas serão tema de curso inédito no Rio

RIO - Em vigor desde 2005, a lei 11.104 dispõe sobre a obrigatoriedade da instalação de brinquedotecas nas unidades de saúde que oferecem atendimento pediátrico em regime de internação. Ainda hoje, esta lei é descumprida por algumas clínicas e hospitais. Além de auxiliarem no diagnóstico e no tratamento das doenças, as brinquedotecas elevam a adesão das crianças ao tratamento médico. Por isso, com o intuito de capacitar estudantes, profissionais de saúde e educação e pessoas interessadas em gerir e trabalhar em brinquedotecas hospitalares, a Faculdade de Ciências Médicas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) realizará o primeiro curso Brinquedista Hospitalar do Rio de Janeiro, com o apoio da Associação Brasileira de Brinquedotecas (ABBri - SP). Transmitindo referencial básico e sensibilizando os participantes sobre o impacto que as atividades lúdicas promovem, o curso irá abordar: “A importância da Brinquedoteca para o Hospital Universitário”, “Integração família-equipe na Brinquedoteca: uma visão internacional”, “Neurodesenvolvimento Infantil e Sensibilização para ludicidade e qualidade de vida”, “Terapia Recreativa”, “Importância do lúdico na formação dos alunos da área de saúde e educação”, “Aspectos psicopedagógicos na Brinquedoteca hospitalar”, entre outros temas. Será realizado entre os dias 6 e 8 de outubro, das 8h às 18h, na Rua São Francisco Xavier, 524, 7º andar, bloco F, auditório 71. Profissionais pagam R$ 180 e estudantes, R$ 150. As inscrições devem ser realizadas pela internet, no site do Centro de Produção da Uerj, até o dia 4 de outubro. Para outras informações, telefone (21) 2334-0639 ou envie um e-mail para [email protected]