Rio de Janeiro sedia encontro sobre práticas de incentivo à leitura

Carolina Gonçalves, Agência Brasil

RIO - Quase 600 pessoas, entre líderes comunitários, educadores populares, professores e estudantes, participam hoje (11), no Rio de Janeiro, de um encontro para troca de experiências sobre ações de incentivo à leitura. O seminário organizado pela Ação da Cidadania reúne, durante todo o dia, iniciativas populares e oficinas para mediadores de práticas de leituras de todo o país.

A proposta da instituição é apresentar ações que possam ser usadas como exemplo para estimular o hábito de ler, principalmente nas áreas mais pobres do país. O nosso objetivo é o aprimoramento e a qualificação dessas ações educativas de incentivo ao hábito da leitura, com o fortalecimento da parceria entre protagonistas que têm a motivação de, com muito pouco recurso, incentivar o hábito da leitura nas suas comunidades. Esse intercâmbio facilita as práticas que vão acontecer nessas comunidades daqui para frente , afirmou Valeska Xavier, coordenadora de Ações Sociais da Ação da Cidadania.

Uma das medidas apresentadas durante o evento é o projeto do Espaço de Leitura, que desde 2006, levou bibliotecas móveis para 150 comunidades do estado do Rio. O encontro também abre espaço para apresentação de iniciativas independentes como um sarau de poesias recitadas por crianças, um projeto criado por um morador da capital fluminense que decidiu contar histórias dentro de ônibus que circulam em alguns bairros da cidade, e a criação de rodas de leituras.

A gente entende que a educação é o melhor instrumento para libertação do cidadão. A gente trabalha a educação como instrumento de superação da miséria e a ideia é fomentar a autonomia e a emancipação do cidadão , acrescentou Valeska.

O diretor do Livro, Leitura e Literatura do Ministério da Cultura,Fabiano dos Santos Piúba, lamenta que o país ainda não tenha mecanismos para avaliar os indicadores dessas ações, como o nível de compreensão da leitura e o número de leitores por ano. Segundo ele, o estado do Rio de Janeiro vem se destacando nos investimentos nessas iniciativas.

Para o diretor, o grande desafio é a construção de um país de leitores . Não dá para pensar no desenvolvimento do Brasil sem a questão do livro e da leitura na vida e na formação do povo brasileiro.