Multas por falta de cadeirinha só em outubro

JB Online

RIO - A lei da cadeirinha, que obriga o uso de cadeirinhas especiais para o transporte de crianças menores de 7 anos em automóveis, entrou em vigor no dia 1º de setembro e parece que os cariocas aderiram à lei. A Guarda Municipal do Rio não encontrou nenhum motorista infrator nas ruas da cidade e, por isso, a Polícia Militar resolveu estender o prazo para os pais comprarem o novo item de segurança.

A primeira semana de vigência da lei teve caráter educativo e só a partir da segunda semana que as multas começariam a ser aplicadas. A falta de cadeirinhas nas lojas tem sido reclamação constante dos motoristas que estão preocupados com a segurança das crianças e com a multa de R$ 191,54 além de perder sete pontos na carteira de habilitação.

Segundo a nova lei, os recém-nascidos com até um ano de idade devem ser transportadas no bebê-conforto. Já as crianças de um até quatro anos devem ficar em cadeirinhas. Dos quatro aos sete anos e meio os pequenos devem ser colocados em assentos de elevação.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal durante o feriadão de Independência, primeiro desde que a legislação entrou em vigor, apenas oito condutores foram multados nas estradas federais porque transpostavam crianças sem cadeirinha.