Viaduto contra retenções na Barra

José Luiz de Pinho, Jornal do Brasil

RIO DE JANEIRO - Os sinais de trânsito no cruzamento entre as avenidas das Américas e Salvador Allende, um dos maiores tormentos para quem mora na Barra da Tijuca e no Recreio dos Bandeirantes, está com os dias contados. A Secretaria Municipal de Obras iniciou, nesta quinta-feira, a construção de um viaduto, que tem por objetivo acabar com as retenções no local.

O viaduto, que terá 250 metros de extensão e deve ficar pronto até o início do verão, em dezembro, é considerado uma das intervenções mais importantes do corredor Transoeste, uma via expressa, que ligará a Barra a Santa Cruz e faz parte do projeto para a modernização do Rio visando os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio.

As obras para a implantação do Transoeste começaram dia 8 de julho, com um custo total de R$ 692,1 milhões, incluindo outros serviços importantes como a abertura do túnel da Grota Funda. O corredor, de 32 km de extensão, deverá ficar pronto em dois anos.

O viaduto também vai amenizar os engarrafamentos nos horários de pico nas praias da região, possibilitando melhor fluidez no trânsito. O primeiro passo para a construção do viaduto foi executar os desvios provisórios para fechar as pistas centrais da Avenida das Américas, onde serão cravadas as estacas para as obras do viaduto.

CET-Rio interdita pistas

Para dar início à execução das obras do viaduto, a CET-Rio decidiu interditar a partir de nesta quinta-feira as duas pistas centrais da Avenida das Américas, no sentido Zona Sul. A área compreende um trecho de 250 metros, na altura do cruzamento da Avenida Salvador Allende.

Durante a construção do viaduto, o desvio do tráfego será feito pelas duas pistas laterais com três faixas cada uma. A ligação entre as avenidas Balthazar da Silveira e Salvador Allende será mantida. Operadores de tráfego estarão no local orientando os motoristas e o fluxo nos desvios.