MP denuncia PMs que teriam recebido propina de Rafael Bussamra

JB Online

RIO DE JANEIRO - O sargento Marcelo Leal de Souza Martins e o cabo Marcelo Bigon do 23º BPM (Leblon), acusados de receber propina do pai de Rafael Bussamra, atropelador do filho de Cissa Guimarães, Rafael Mascarenhas, 18, no mês passado, no Túnel Acústico, na Gávea (Zona Sul), foram denunciados, pelo Ministério Público à Justiça Militar, por três crimes: corrupção passiva, falsidade ideológica e descumprimento de missão, nesta segunda-feira.

De acordo com o MP, somando as penas de ambos, o resultado é de dois anos e oito meses a 15 anos.

Segundo o inquérito policial, Roberto Bussamra, pai do atropelador, praticou corrupção ativa. Portanto, os PMs poderão ser expulsos da corporação.

O inquérito reconhece que houve crime militar na ação dos PMs e decidiu que ambos irão ao Conselho de Disciplina.