FGV: pobreza diminui nas favelas cariocas

JB Online

RIO - A quantidade de pessoas em situação de pobreza, ou seja, com renda abaixo de R$ 140 por pessoa na família, diminuiu de 18,58%, em 1996, para 15,07%, em 2008, nas favelas da cidade do Rio de Janeiro. Por outro lado, a pobreza aumentou de 7,87% para 9,43% no "asfalto", no mesmo período. Os dados são da pesquisa Desigualdade e Favelas Cariocas, da Fundação Getulio Vargas (FGV).

Analisando-se a cidade como um todo, a pobreza também aumentou de 9,61% para 10,18% nesses 12 anos. Segundo o pesquisador da FGV Marcelo Néri, é curioso ver um aumento da pobreza na cidade do Rio, ao mesmo tempo em que há uma redução de 28,82% para 16,02% no Brasil como um todo.

"De 1996 a 2008, a pobreza na cidade do Rio não chegou a aumentar muito. Mas o grande ponto é que no Brasil diminuiu. Ou seja, é um aumento num contexto em que a pobreza e a desigualdade brasileira estão melhorando a olhos vistos nesse período", disse.

A pesquisa revelou também que a renda individual (para pessoas entre 15 e 65 anos) nas favelas aumentou de R$ 480, em 1996, para R$ 491, em 2008, enquanto no asfalto houve uma queda de R$ 138 (de R$ 1.416 para R$ 1.278).

FGV