Médicos residentes realizam protestos em frente ao Inca, no Rio

JB Online

RIO DE JANEIRO - Cerca de 150 médicos residentes de 76 hospitais municipais, estaduais e federais, protestaram, nesta terça-feira, em frente ao Instituto Nacional do Câncer (Inca), na Praça da Cruz Vermelha e no Hospital de Bonsucesso, dando início ao primeiro dia da greve da categoria.

Com programas de residência médica, uma das reivindicaram foi o reajuste de 38,7% na bolsa-auxílio, que é de R$ 6,60 a hora trabalhada, congelada desde 2006, em R$ 1.916,45.