Circuito de segurança vizinho pode identificar agressores de estudante

JB Online

RIO DE JANEIRO - O delegado titular da 16ª DP (Barra da Tijuca), Rafael Willis, disse, nesta segunda-feira, que colherá imagens de locais próximos ao Clube Marapendi, na Barra da Tijuca, para identificar os três agressores do estudante Francisco Rondo, 22, que foi atacado após sair de uma festa, no local.

O delegado conseguiu vídeos do circuito de segurança de estabelecimentos vizinhos ao clube.

Em depoimento à polícia, Francisco disse que foi atacado ao sair de uma festa de formatura no clube. Segundo ele, tudo aconteceu na madrugada de sábado. O estudante disse ainda que não consegue identificar os agressores, e que não entendeu o motivo da agressão.

Ele tinha diversos machucados pelo corpo e rosto, além das mãos, e um resto da calça que usavam, em farrapos, suja de sangue.