Operação "Supermercado Limpo" interdita supermercado em Laranjeiras

JB Online

RIO - A Subprefeitura da Zona Sul, em parceria com a 4ª Região Administrativa e a Vigilância Sanitária (VISA), realizou na última quinta-feira, dia 22, mais uma operação "Supermercado Limpo", que resultou na interdição do setor de padaria do supermercado Mercadez, em Laranjeiras. Na vistoria, que durou cerca de três horas e teve a participação do subprefeito Bruno Ramos, foram vistas três baratas circulando pelo estabelecimento. Uma delas em cima de um pão doce, exposto para o público no balcão de padaria.

Vinculado ao Edital de Interdição, gerado em virtude da má localização da lixeira do setor, que faz com que o lixo tenha que percorrer toda a área de manipulação de massa, foi lavrado um Termo de Intimação (TI) por falta de asseio. Foram emitidos ainda um segundo Termo de Intimação, um Termo de Apreensão e Inutilização (TAI), e dois Autos de Infração (AI), cada um no valor de R$ 1.012,42.

Um Ai por terem sido encontrados alimentos com alteração sensorial, como por exemplo, embalagens de massa fresca mofada, e outro por falta de asseio nas instalações e mau acondicionamento de alimentos.

O TAI emitido inutilizou cerca de três quilos de queijo parmesão ralado, que estava sem identificação, e mais de três quilos de queijo provolone e gruyère por estarem fora da refrigeração. Mais de 16 quilos de frios e fatiados também foram inutilizados. Três quilos e meio de azeitona verde, dois quilos de peito de frango moído cozido, mais de um quilo e meio de massa fresca, 30 quilos de farinha de rosca e 15 quilos de produtos de panificação e confeitaria também foram descartados.

O segundo TI está relacionado a irregularidades no salão de atendimento, na câmara e no balcão expositor de congelados, no açougue, no setor e no balcão de frios e laticínios, no depósito de farinha, na câmara frigorífica e nos sanitários dos funcionários. A maioria destes departamentos carecia de limpeza, arrumação e organização.

A padaria (setor interditado até que sejam cumpridas as exigências) terá que passar por limpeza de piso, parede, equipamentos, prateleiras e armários. Telamento milimétrico anti-roedores devem ser colocados nos ralos. É necessário ainda restaurar o sistema de água quente e instalar dispositivo contra queda e explosão nas luminárias e protetores para os pontos de energia elétrica, além de retirar materiais estranhos ao setor.

No salão de atendimento foi exigida a limpeza do piso e da bancada expositora de produtos de hortifruti. Na câmara de congelados, adequação da iluminação, assim como limpeza e arrumação. Na área referente aos produtos congelados, é preciso adequar a temperatura ao valor preconizado pelo fabricante.

No tendal do açougue foi exigida limpeza e retirada de bolor. O chão era forrado com papelão. Dispositivos de higienização para as mãos também foram pedidos pelos fiscais da VISA, assim como instalação de cestos de lixo com tampas acionadas por pedal.

Na parte de frios e laticínios, limpeza rigorosa e organização dos balcões e armários. Armadilhas para insetos estavam colocadas dentro da área de manipulação. Os agentes exigiram que fossem remanejadas para fora do setor. Dispositivos de higienização para as mãos, e aparatos para queda e erosão de luminárias também foram pedidos.

Cerca de 40 embalagens para queijo ralado foram encontradas armazenadas ao lado de inseticidas.

Informações são da Ascom da Subprefeitura da Zona Sul