Caso Rafael: Pai e irmão de atropelar vão a DP para prestar depoimento

Jornal do Brasil

RIO DE JANEIRO - O advogado Spencer Levy, da família de Rafael Bussamra, que atropelou e matou Rafael Mascarenhas, 18 anos, filho da apresentadora Cissa Guimarães, afirmou que ainda neste final de semana a família emitirá uma nota à imprensa sobre o caso.

Na sexta-feira, após prestarem depoimento durante seis horas, na 15ª DP (Gávea), o pai e o irmão do atropelador deixaram a delegacia sem dar entrevistas. Ambos foram ouvidos após o depoimento do mecânico Paulo Sérgio Gentille Muglia, na véspera.

Nele, Paulo, que tem uma oficina em Quintino, disse ter sido procurado pelos dois, que lhe pediram para que peças destruídas do carro, o Siena preto, que atropelou Rafael, fossem trocadas.

Os depoimentos do pai e do irmão de Rafael Bussamra tiveram por objetivo dar à polícia elementos para averiguar se houve ou não tentativa de encobrir marcas no carro produzidas pelo atropelamento.

A frente e o capô do Siena ficaram bastante amassados, e o parabrisas, estilhaçado.

De acordo com as investigações, Rafael Bussanra, de 25 anos, fazia um pega com um amigo, que estava em outro carro, um Honda Civic cinza, quando atingiu o músico por volta de 1h50 de terça-feira.

Rafael Mascarenhaandava de skate com outros dois amigos, no Túnel Acústico, sentido Gávea, cuja pista estava fechada ao trânsito.

O filho de Cissa Guimarães teve fraturas múltiplas pelo corpo e morreu cinco horas depois de ser levado para o Hospital Miguel Couto.

O Siena de Rafael Bussamra está sendo periciado para a polícia saber se estava em alta velocidade. Segundo a perícia, o resultado deve sair semana que vem.