Moradores de comunidades pacificadas terão acesso a cursos gratuitos

JB Online

RIO - Depois da paz, o resgate da cidadania. Moradores de comunidades pacificadas estão comemorando o acesso a serviços públicos e a ações sociais. Nesta sexta-feira, eles receberam mais uma boa notícia: terão a chance de ingressar ou reconquistar uma vaga no mercado de trabalho.

O Governo do Estado do Rio de Janeiro e o Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) implantaram o programa Senac Rio nas Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) para oferecer cursos profissionalizantes gratuitos à população.

O acordo de cooperação técnica, assinado pelo governador Sérgio Cabral durante a inauguração do novo espaço de lazer da comunidade Ladeira dos Tabajaras e Morro dos Cabritos, em Copacabana, Zona Sul do Rio, prevê investimentos no valor de R$ 1 milhão e oferta imediata para qualificação de moradores do Jardim Batan, em Relalengo, e da Providência, no Centro.

A ideia do projeto é atender às expectativas de jovens em busca do primeiro emprego, adultos que estão desempregados ou buscam aperfeiçoamento e pessoas com deficiência.

- Hoje inauguramos essa quadra coberta, que receberá muitos jovens craques. O Estado apoia todas as atividades esportivas nos Tabajaras e nos Cabritos. Também estamos dando um importante passo para a formação de mão-de-obra em todas as comunidades, com essa parceria com o Senac. Todas as comunidades atendidas pelas Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) serão beneficiadas - celebrou Cabral.

Em um ano, o projeto será levado a outras comunidades pacificadas, beneficiando cerca de 1.500 cidadãos. No Batan e na Providencia, as aulas começam no dia 2 de agosto nas sedes das UPPs. Serão oferecidos cursos de operações de almoxarifado e logística, estoque e armazenagem, serviços administrativos, secretariado e garçom.

Já os cinco mil moradores dos Tabajaras e do Morro dos Cabritos festejaram a estreia da nova quadra de esportes da comunidade, em ritmo de Copa do Mundo, com o início do torneio de futebol entre 80 alunos do projeto da Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer, Rio 2016. Vinte integrantes dos núcleos da ação nas comunidades também realizaram uma apresentação de capoeira. A área de lazer da região, que ficou livre do tráfico de drogas em janeiro deste ano, foi batizada de Centro de Esporte Rei da Bola.