Depois do desligamento no sábado, Angra 1 opera sem problemas

Agência Brasil

RIO - Depois de sofrer um desligamento automático no início da madrugada deste sábado (29), a Usina Nuclear de Angra I, em Angra dos Reis, litoral sul fluminense, já retornou ao Sistema Interligado Nacional (SIN). Segundo informações da Eletrobras Eletronuclear, o desligamento ocorreu devido ao desarme automático da turbina e do reator, em conseqüência do alto nível de água no gerador de vapor. O problema durou cerca de 2 horas e, de acordo com a empresa, não provocou prejuízos a trabalhadores, ao meio ambiente ou ao público em geral.

O retorno ao SIN ocorreu no próprio dia 30, às 19h15. Às 6h30 do domingo (31), Angra 1 atingiu 48% de potência no reator, com geracão de 276 megawatts (MW). O aumento da produção está sendo feito de forma gradativa, sob a coordenação do Operador Nacional do Sistema, para que Angra 1 possa chegar à capacidade máxima de geração, que é de 657 MW.