Universitária morre durante churrasco após cair de prédio

Jornal do Brasil

RIO - A morte da universitária Luísa Lacerda, 19 anos, que caiu do playground de um edifício na rua Barão de Mesquita, 248, na Tijuca na noite de anteontem é investigada por policiais da 19ª DP (Tijuca). A queda da estudante aconteceu durante um churrasco promovido por colegas do Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet).

Luísa caiu de uma altura de 10 metros, aproximadamente, e morreu no local. Segundo familiares da vítima, em depoimento à polícia, a universitária não aparentava passar por problemas psicológicos.

Apesar disto, a polícia investiga a hipótese de um suicídio, sem descartar também a possibilidade de a estudante ter sido atirada do prédio por outra pessoa. O caso é investigado por policiais da 19ª DP (Tijuca) e por agentes da Divisão de Homicídios.

O episódio lembra a morte, há cerca de duas semanas, da administradora de empresas Jaqueline Valadão Rios, de 44 anos, que foi jogada pelo marido do apartamento onde moravam, também na Tijuca. O crime aconteceu após uma discussão iniciada durante uma festa. A primeira versão apresentada pelo marido da vítima, o técnico em contabilidade Flávio Martins, 30 anos, era de que ela havia caído ao subir em uma cadeira na varanda do apartamento.

Flávio chegou a ser liberado. Com ferimentos pelo corpo, ele foi atendido no Hospital do Andaraí. Mais tarde, em interrogatório na Delegacia de Homicídios, na Barra da Tijuca, ele confessou o crime e foi preso em flagrante.