Por causa da chuva, Cosme Velho vive dia de tensão

José Luiz de Pinho , Jornal do Brasil

RIO - A chuva intermitente que caiu no Rio durante o Dia das Mães não provocou apenas o cancelamento do Red Bull Air Race, no Aterro do Flamengo. Deixou, também, apavorados os moradores do Cosme Velho, vítimas de constantes deslizamentos de terra desde o temporal que castigou a cidade no dia 6 de abril. A água que corria pelas ladeiras do bairro, algumas ainda interditadas, tinha cor de barro, consequência dos montes de terra que tomam parte das ruas. Na encosta da segunda galeria do Túnel Rebouças, sentido Lagoa-Rio Comprido, era possível ver pequenos deslocamentos de terra.

A Defesa Civil do município informou no fim da tarde de ontem que a cidade continua em estado de atenção por causa do mau tempo. Apesar do alerta e da chuva de ontem, não houve registro de vítimas.

Moradores preocupados

Preocupado com a possibilidade de novos deslizamentos, o presidente da Associação dos Moradores e Amigos do Cosme Velho, Pedro Conti, Informou que elaborou um documento com fotos e textos sobre os constantes deslizamentos. O material será entregue à prefeitura, num encontro que está sendo agendado.

Adotamos essa tomada de posição e queremos que as autoridades do município resolvam essas pendências de forma imediata, porque vivemos sob ameaça constante. Qualquer chuva, como a que está caindo hoje (ontem), deixa todos os moradores do Cosme Velho sobressaltados, porque o bairro é cercado de morros e já são inúmeros deslizamentos afirmou Pedro. Desde aquela chuva no início de abril estamos vivendo um inferno.

Segundo o presidente da AMA Cosme Velho, a barragem do Rio Carioca, na parte alta do bairro do bairro, se rompeu, aumentando ainda mais o fluxo de água toda vez que chove.

A água vem pelo Morro do Silvestre e desce o Cosme Velho gerando transtornos. Até um abrigo de idosos já foi evacuado lembra Pedro Conti, citando a Rua Gararapes, que está interdidata, e a Rua Itamonte, onde uma montanha de terra com galhos de árvores obstrui a passagem de carros.

Domingo, dia 16, às 16h, na Praça São Judas Tadeu, a AMA Cosme Velho promoverá um encontro de moradores para massificar a luta contra o que classifica de ausência do governo municipal.