Acidente com fuzil mata adolescente

Jornal do Brasil

RIO DE JANEIRO - O adolescente Victor Luã da Silva Nascimento, de 13 anos, foi enterrado na tarde desta quarta-feira no cemitério do Caju (Zona Norte), em meio a um silêncio de revolta de seus familiares, que não quiseram dar entrevistas. O menino brincava com outras crianças na Rua Capivari, no Morro do Timbau, uma das favelas do Complexo da Maré, quando foi atingido no tórax por um tiro de fuzil. Segundo testemunhas, a arma estava nas mãos de um traficante da favela e teria disparado acidentalmente após cair no chão na noite de terça-feira.

Segundo a PM, moradores que estavam no local socorreram Victor, que chegou a ser levado para o Hospital Geral de Bonsucesso, mas não resistiu ao ferimento. A equipe que o atendeu informou que o menino já havia perdido muito sangue quando chegou à unidade de saúde.

Revoltados, moradores do Morro do Timbau tentaram protestar, mas disseram que foram ameaçados pelos bandidos que dominam a favela. Policiais da Delegacia de Homicídios investigam o crime, e podem ocorrer operações na favela nos próximos dias.

Ainda na noite de terça-feira, uma outra adolescente foi ferida por bala perdida. Júlia Estácio dos Santos, de 12 anos, estava na janela de casa, na Rua Servidão Dajusto Costa, em Magé, na Baixada Fluminense, quando foi baleada na testa durante uma troca de tiros entre bandidos no bairro Lagoa. Segundo parentes, Julia chegou na janela ao ouvir os tiros e foi atingida.

Estado grave

A menina foi socorrida por moradores da região e está internada no Hospital Adão Pereira Nunes, em Saracuruna, em Duque de Caxias, também na Baixada. Ela passsou por uma cirurgia para a retirada do projétil e seu estado de saúde, de acordo com os médicos, é gravíssimo. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, ela está internada no Centro de Tratamento Intensivo (CTI), e respira com ajuda de aparelhos.

PM volta à Vila Aliança

Após a morte de seis traficantes em confronto com policiais do 14ºBPM (Bangu) na última terça-feira, uma nova operação policial assustou nesta quarta-feira os moradores das favelas Vila Aliança, Rebu e Coreia, na Zona Oeste.

Segundo a PM, o objetivo da ação era capturar o chefe do tráfico das comunidades, Márcio José Sabino Pereira, conhecido como Matemático, e mais 40 integrantes da quadrilha.