Montagem de pilar de teleférico interdita Av. dos Democráticos

JB Online

RIO - A Avenida dos Democráticos, no trecho entre a estação ferroviária e a Avenida Itaóca, em Bonsucesso, será totalmente interditada, na noite desta terça-feira, para a montagem do segundo pilar do teleférico do Complexo do Alemão.

A pista será totalmente fechada, das 22h da terça, às 6h da quarta-feira, permanecendo em meia pista até as 17h30. Com a montagem deste pilar já serão 14, de um total de 25, que estarão prontos para receber os cabos de sustentação do teleférico.

O teleférico do Complexo do Alemão vem sendo apontado como uma das estrelas dos projetos de urbanização do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no Rio de Janeiro. Além da interseção com a estação ferroviária de Bonsucesso, serão construídas cinco estações na comunidade Adeus, Baiana, Alemão, Itararé/Alvorada e Fazendinha permitindo que o percurso, hoje feito em mais de uma hora, passe para cerca de 15 minutos.

- Será uma grande revolução no sistema de transportes de massa do estado. Esse é o primeiro teleférico no Brasil a atender às comunidades, com perspectiva de transporte de cerca de 30 mil passageiros ao dia. Pessoas que há muito não saíam de casa, por falta de acessibilidade, terão no teleférico um novo meio de retomar suas vidas frisou o secretário estadual de Obras, Hudson Braga.

As primeiras gôndolas, de um total de 152, que farão o trajeto de 3,9 quilômetros entre Bonsucesso e a Fazendinha já chegaram ao Rio. Elas permitirão o transporte de dez passageiros, sendo oito sentados e dois em pé. Para a diretora-geral da Companhia Caminho Aéreo do Pão de Açúcar, Maria Ercília Leite de Castro, o teleférico será mais um importante ponto turístico da cidade, já que permite uma visão geral do Rio de Janeiro, principalmente da Zona Norte, com a Baía de Guanabara, Engenhão, Ponte Rio-Niterói e muitas outras áreas.

- Todos vão querer conhecer essa construção colossal. Teleféricos são concorridas atrações turísticas. O do Alemão conta ainda com esse diferencial incrível, que é toda esta integração social e esta vista deslumbrante da cidade por um ângulo pouco conhecido ressaltou Maria Ercília, durante a visita às obras.