Previ-Rio: Demora da decisão sobre CPI é criticada

Flávio Dilascio, Jornal do Brasil

RIO DE JANEIRO - A bancada de oposição na Câmara dos Vereadores está indignada com a demora no anúncio do presidente Jorge Felippe (PMDB), que ficou de pronunciar-se no início da semana passada sobre a aprovação ou não da CPI do Instituto de Previdência e Assistência do Município do Rio (Previ-Rio). Há uma expectativa de que o anúncio de Felippe possa ser feito nesta terça-feira, na Câmara, onde haverá sessão parlamentar a partir das 14h. A tendência, no entanto, é de que o presidente não aprove o pedido de CPI, conforme antecipou o JB na edição de 10 de abril.

Estou estranhando essa demora, pois já era para o presidente ter tomado uma posição. Contudo, acredito que ele não aprovará a CPI, pois ele é da base do governo e alega que essa comissão não seria necessária por já terem devolvido o dinheiro, o que é um absurdo, pois deve-se investigar quem nomeou os funcionários afastados afirmou o líder do DEM na Câmara, vereador Eider Dantas.

Vereadora pelo Partido Republicano, Clarissa Garotinho, tem opinião semelhante.

Não se pode simplesmente retirar um dinheiro, devolvê-lo e ficar por isso mesmo. Falando nisso, fiz um requerimento de informação para averiguar se esste dinheiro realmente foi devolvido disse.

Entenda o caso

No fim de fevereiro, o prefeito Eduardo Paes exonerou o presidente do Previ-Rio, Marcelo Carvalho Cordeiro, e o diretor financeiro Luciano Otávio Barbosa Filho, sob a acusação de aplicarem irregularmente R$ 70 milhões do fundo de aposentadorias e pensões. Desta quantia, R$ 61 milhões foram aplicados em empresa ligada ao grupo Garcia & Rodrigues, que, no ano passado, venceu a licitação para explorar o espaço onde hoje funciona a churrascaria Porcão Rio's, no Aterro do Flamengo.