Estado do Rio possui ao menos 98 lixões irregulares, diz estudo

Portal Terra

RIO - Um levantamento feito pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea) do Rio de Janeiro e pela prefeitura da capital fluminense constatou que o existem ao menos 98 lixões irregulares em atividade no Estado, além de outros 12 inativos, segundo dados divulgados nesta segunda-feira pela Secretaria do Ambiente.

De acordo com a secretária do Ambiente, Marilene Ramos, o governo possui um projeto para erradicar esse tipo de aterro em até três anos. Na manhã de hoje, ela visitou o Morro do Bumba, em Niterói, região metropolitana do Rio de Janeiro, onde um deslizamento matou dezenas de pessoas. As casas no local foram construídas sobre um antigo aterro sanitário.

Os detritos retirados do Morro do Bumba estão sendo levados para o aterro de Itaóca, em São Gonçalo. Ela disse que vai avaliar a possibilidade de criar uma nova rota para a entrada do lixo no aterro para dimunuir a poeira, a lama e os ruídos causados pelos caminhões.

Ela disse ainda que o Morro do Céu, local para onde era destinado o lixo de Niterói, deve ser estabilizado para que possa voltar a receber o detritos da cidade. O aterro foi interditado na semana passada, para que os moradores que vivem em áreas de risco no local fossem cadastrados, para uma futura desapropriação.