Rio: buscas por sobreviventes em Niterói seguem na madrugada

Portal Terra

RIO - O subcomandante do Corpo de Bombeiros, coronel José Paulo Miranda, afirmou nesta tarde de quinta-feira que, embora seja difícil encontrar sobreviventes, as buscas no Morro do Bumba, em Niterói, continuarão durante a madrugada de sexta.

Ainda segundo Miranda, há riscos de novos desabamentos no morro, onde deslizamentos de terra provocados pela chuva da última quarta-feira deixaram pelo menos 10 mortos e dezenas de desaparecidos.

A Secretaria Estadual do Meio Ambiente informou que cerca de 60 casas foram isoladas nesta quinta. De acordo com a prefeitura de Niterói, cerca de 3 mil pessoas estão desabrigadas e foram deslocadas para escolas municipais.

A cidade é a mais afetada pelas chuvas que atingem o Estado desde o começo da semana e registrou, até o fim da tarde desta quinta-feira, 98 mortes.

Estragos e mortes

A chuva que castiga o Rio de Janeiro desde segunda-feira deixou pelo menos 170 mortos e 160 feridos, alagou ruas, causou deslizamentos e destruição no Estado. Segundo o Instituto de Geotécnica do Município do Rio (Geo-Rio), desde o início do mês foi registrado índice pluviométrico entre 200 mm e 400 mm (dependendo da localidade). É o maior índice de chuvas na cidade desde que começou a medição, há mais de 40 anos. A média prevista para o mês de abril é de 91mm.