Governo do Rio pede à União R$ 370 mi para obras após chuva

Rodrigo Teixeira, Portal Terra

RIO DE JANEIRO - O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, afirmou nesta quarta-feira que o Estado necessita de R$ 370 milhões da União nos próximos 180 dias para obras de reconstrução após as chuvas que atingiram a Região Metropolitana nos dois últimos dias. Segundo Cabral, somente uma obra estrutural na Praça da Bandeira, na capital fluminense, consumirá R$ 270 milhões dos cofres públicos.

"É necessária uma obra estrutural na Praça da Bandeira, que, desde Carlos Lacerda, desde que o Rio é Rio, é um problema", disse o governador, durante entrevista concedida após reunião com o ministro da Integração Nacional, João Reis Santana Filho, e os prefeitos de 12 municípios atingidos pela chuva.

Cabral anunciou ainda que 4.080 residências Programa de Arrendamento Residencial (PAR) do governo do Estado serão repassadas para o programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal. Com isso, as prestações das residências cairão de R$ 600 para R$ 50.

O governador classificou a reunião como "muito produtiva", na qual foi passado um diagnóstico "preciso" das medidas que devem ser adotadas no Rio e as necessidades reais da cidade.

Através do ministro, Cabral fez um apelo a Lula para a criação de uma medida provisória que facilite o uso de verbas federais para a compra de habitações sem RGI (Registro Geral do Imóvel) em áreas de risco. "Tem que fugir da burocracia, porque 90% das casas em áreas de risco e encostas não têm registro formal", disse Cabral.

Estragos e mortes

A chuva que castigou o Rio de Janeiro entre os dias 5 e 6 de abril deixou pelo menos 100 mortos, mais de 100 feridos, alagou ruas, causou deslizamentos e destruição no Estado. O Serviço de Meteorologia do Rio registrou no período o maior índice pluviométrico da cidade desde que começou a medição, há mais de 40 anos: 288 mm.