Ipanema em campanha para reduzir sacolas plásticas

JB Online

RIO DE JANEIRO - A Campanha Saco é um saco está na rua novamente, neste domingo, a partir das 10 h, no calçadão de Ipanema, entre os postos 9 e 10. A agenda, que terá as presenças do ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc e da Secretária de Estado do Ambiente, Marilene Ramos, também agregará uma manifestação contra a emenda do deputado Ibsen Pinheiro para os royalties do petróleo, que pode tirar do Estado mais de R$ 7 bilhões em recursos.

Para conseguir o número mínimo de adesões ao abaixo-assinado que será enviado ao Senado, que é de 500 mil assinaturas, o ministério e a secretaria vão disponibilizar computadores com internet para que a população possa assinar o documento.

Entre as atividades da campanha está prevista uma apresentação de um esquete sobre o tema, com a Companhia Emergência Teatral, além de oficina de reciclagem, distribuição de material informativo da campanha e de 3 mil sacolas retornáveis, com apoio da rede de supermercados WalMart.

Segundo levantamento do ministério do Ambiente, 1,5 milhão de sacolas plásticas são consumidas por hora no Brasil. Em todo o mundo são 500 bilhões de unidades por ano. O objetivo da campanha é reduzir o uso estimulando uma mudança de hábito nos consumidores.

Além do alto custo em recursos naturais e energéticos para sua produção, o plástico ocasiona graves problemas ambientais, como a obstrução de galerias de águas pluviais, causando enchentes, polui matas, rios e os oceanos, podendo ser ingerido por animais, além de não ser biodegradável, permanecendo por séculos no meio ambiente.

A campanha Saco é um saco defende o consumo consciente tendo por base os quatro R: reduza, reutilize, recicle e sempre que puder recuse.

(Com informações da Assessoria de Imprensa)