Comlurb retira mais de 35 t de peixes mortos de lagoa no Rio

Agência Brasil

RIO - A Companhia Municipal de Limpeza Urbana do Rio (Comlurb) já retirou 35,6 toneladas de peixes mortos da Lagoa Rodrigo de Freitas, zona sul do Rio. Mais de 102 garis trabalham nas margens e em barcos desde ontem, depois que milhares de peixes, como sardinhas e corvinas, apareceram boiando nas águas da lagoa - atração turística do Rio.

A companhia prevê que até o final da operação sejam retiradas aproximadamente 15 toneladas de peixes do local.

Ainda não foi descoberta a causa da mortandade, mas a Secretaria Estadual do Ambiente suspeita que a brusca mudança de temperatura, com a chegada de uma frente fria na cidade, possa ter causado a proliferação de uma alga responsável pela morte dos peixes.