Angra volta ao estado de atenção

Jornal do Brasil

RIO DE JANEIRO - Após a tragédia que deixou 53 mortos e quase 4.500 mil desabrigados no município de Angra dos Reis, no litoral Sul fluminense, no início do ano, a cidade voltou a ficar em estado de atenção, decretado nesta sexta-feira pela pela Defesa Civil. Desde quinta-feira, após a chegada da frente fria que trouxe chuva ao estado, 12 deslizamentos e seis alagamentos foram registrados no município. Até o último alerta das autoridades, não havia feridos nem desabrigados.

De acordo com boletim emitido pela Defesa Civil, a chuva desta quinta-feira elevou bastante os índices pluviométricos na região. A maior elevação foi registrada no bairro Areal, com 199 mm que corresponde à média mensal registrada nos últimos três anos. Também foi registrado aumento do acúmulo de água nos bairros Paraíso, Frade, e Parque Mambucaba.

Até agora, 14 bairros foram atingidos pelos problemas, entre eles, Areal, Bonfim, Japuíba, Parque Belém, Lambicada, Nova Angra e Vila Nova, além dos morros da Cruz, da Caixa D'água e do Tatu. A Gerência de Engenharia da Defesa Civil de Angra precisou interditar dois pontos de via pública: na Rua Novo Horizonte, no bairro Lambicada, e na Rua João Gregório Galindo, antiga Estrada Angra Getulândia, no Morro da Glória II.

De acordo com o boletim de monitoramento emitido pela Defesa Civil no município, já foram realizadas 24 vistorias e duas interdições uma delas no Morro da Glória um dos mais castigado pelas chuvas no início de janeiro. O secretário de Governo e Defesa Civil de Angra, Carlos Alexandre Soares, determinou a todo o corpo operacional do órgão esquema de prontidão durante o fim de semana.

Alerta na Rio-Teresópolis

Em consequência das recentes chuvas no Rio, agentes da Concessionária Rio-Teresópolis (CRT) precisaram fechar parcialmente a via no quilômetro 90, na noite de quinta-feira. O trecho fica localizado próximo a uma encosta, e a medida foi adotada preventivamente. Motoristas que passavam pelo local trafegaram no esquema pare e siga. O tempo de espera foi de cerca de oito minutos.