Banhistas reclamam de plantas cercando quiosques de Copa

Carlos Braga, Jornal do Brasil

RIO DE JANEIRO - Jardineiras com plantas, que cercam quase todos os novos quiosques da orla de Copacabana, têm causado atritos entre banhistas e os funcionários desses locais. A principal queixa dos banhistas é que os ornamentos na verdade servem para dificultar-lhes o acesso à praia. Os quiosqueiros alegam que alguns banhistas não se contentam em apenas atravessar a área em que ficam mesas e cadeiras, mas usam os equipamentos para se sentar e se limpar da areia, sujando o lugar. As plantas apenas desestimulariam esse uso.

Não pode fechar, porque atrapalha o acesso da gente à praia reclama a enfermeira Sônia Vilela, 55, moradora da Tijuca, que saía da praia por um corredor de jardineiras improvisado entre dois quiosques. É pior quando esses quiosques ficam em frente a um sinal de trânsito. A gente é obrigada a contorná-los.

Discussões

Suelen Costa gerencia um quiosque, localizado no trecho entre as Ruas Figueiredo Magalhães e a Siqueira Campos, cercado por jardineiras e enfeitado por uma réplica do Cristo Redentor. Ela conta que os funcionários tá tiveram várias discussões com banhistas que querem usar o espaço não apenas para chegar ao calçadão, mas para se limpar. Ela conta que tem orientação para liberar a passagem de qualquer banhista.

Muita gente vem da praia e quer sentar nas cadeiras para tirar areia conta Suelen. Outro dia, uma dessas pessoas que se limpava jogou, sem querer, sujeira no prato de um cliente, que se recusou a pagar por causa disso.

O bibliotecário Geraldo Magela, 50 anos, morador do Flamengo, não vê problemas nas jardineiras. Acha que elas contribuem para dar privacidade aos clientes. Os banhistas, diz Magela, tem muito espaço para entrar na praia.

Não vejo motivo para reclamação disse Magela. Tem muito espaço para entrar na praia ao lado dos quiosques.

O administrador da 5ª Região Administrativa, Raphael Gattas, diz que não há abuso por parte dos donos dos quiosques. Segundo Gattas, os quiosqueiros podem instalar as jardineiras, desde que respeitem o limite do piso de madeira.

Eles, no entanto, não podem impedir que os banhistas atravessem o quiosque acrescenta Gattas.