Paraty e Angra voltam a respirar

Thiago Feres, Jornal do Brasil

RIO DE JANEIRO - Luiz Pinguelli Rosa, diretor do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-graduação e Pesquisa de Engenharia (Coppe) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e secretário executivo do Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas, será homenageado com o título de Personalidade Brasil de Meio Ambiente.

- Acho um pouco imerecido o prêmio, pois existem muitos outros brasileiros que fazem bastante pelo meio ambiente. No entanto, esse é um prêmio que me honra muito. De uns tempos para cá, a questão ambiental ficou mais em foco por conta da Convenção da ONU sobre Mudanças Climáticas, realizada em Copenhagen, onde houve presença empresarial de todos os setores. A presença brasileira foi muito marcante, valorizando o tema no país. Mas, ainda há muito a ser feito, especialmente na Amazônia, e sobre o desmatamento.

Vencedora na categoria Melhor Trabalho de Meio Ambiente em âmbito estadual, a Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor) será agraciada por conta de seu Programa Selo Verde: Gestão Compartilhada no Setor de Transportes que, iniciado em 2008, já retirou da atmosfera 190 mil toneladas de CO2 e quatro mil toneladas de material particulado, evitando o consumo de 69 milhoes de litros de litros de diesel, somente em 2008. O gerente de Meio Ambiente da Fetranspor, Guilherme Wilson, analisou a homenagem recebida.

- O nossso compromisso é de responsabilidade ambiental, o setor evolui em sustentabilidade e entende a sua responsabilidade, o impacto que ele tem no meio urbano. O selo verde é uma declaração transparente de que o setor está atento a seus compromissos e vem buscando a melhoria do desempenho ambiental. Nossos critérios de avaliação e reprovação de um veiculo são mais rígidos que os da Legislação Ambiental Brasileira - disse.

A Caixa Ecônomica Federal foi vencedora na categoria Melhor Trabalho em Eficiência Energética por conta do trabalho desenvolvido na agência bancária do Jardim das Américas, em Curitiba, o primeiro edifício a receber a Etiqueta de Eficiência Energética do Brasil, em junho passado, através do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel). O superintendente regional da Caixa em Curitiba, Celso Matos,

- O projeto faz parte de políticas internas da empresa onde implementamos ações de responsabilidade ambiental, com o objetivo de fazer com que nossas atividades empresariais utilizem o mínimo de recursos naturais possíveis. Para a Caixa é uma honra receber esse prêmio, que é o reconhecimento do trabalho e incentivo para nossa equipe continue buscando resultados.

Domingos Figueiredo de Abreu, diretor vice presidente do Bradesco, comentou a vitória na categoria Melhor Empresa do Ano, que se deu por conta do Banco Planeta, criado em 2007, com a finalidade de fortalecer seu posicionamento estratégico em sustentabilidade ambiental.

- O Bradesco sempre teve preocupação ambiental, é cultural, está no DNA da empresa. Procuramos incorporar a prática à nossa gestão. Temos um programa de apoio a outras fundações, como a Amazônia Sustentável, que tem por missão cuidar de 17 milhoes de hectares de floresta, que abrange quase 8,5 mil famílias. Transformamos essa população nos guardiões da floresta. Damos um auxílio e em troca do cuidado a floresta. A Fundação SOS Mata Atlântica também é apoiada. Dedicamos a ela um percentual de nossos serviços. São mais de 26 milhoes de árvores plantadas, através desse projeto. Esse é um premio prestigiado, pois nos mostra que estamos num caminho certo em termos de práticas sustentáveis. O reconhecimento é importante finalizou.

Rodovias já estão em boas condições para o tráfego

Apesar de haver pequenos deslizamentos em alguns pontos nos dias de chuva, a Rodovia Rio-Santos (BR-101) está liberada para o tráfego de veículos nos dois sentidos. A via é a única que liga o Rio à cidade de Paraty, na região sul fluminense.

Não existe qualquer problema no nosso trecho da Rio-Santos. No dia da tragédia em Angra, nossas equipes foram acionadas, e, ainda na madrugada do dia 1º, todas as barreiras da via foram retiradas lembra o prefeito de Paraty, José Carlos Porto Neto.

A BR-101 apresenta um trecho em meia pista a aproximadamente 300 metros da chegada a Angra dos Reis, onde são realizadas obras de contenção de encostas. Para chegar à cidade, também é possível utilizar a RJ-155 (Barra Mansa-Angra dos Reis).

Optar por outro caminho não significa a pior escolha. Pela RJ-155, são apenas mais 30 minutos de percurso. É preciso lembrar que não existem problemas na BR-101, no trecho entre Santos (SP) e Angra frisa o presidente da Turisangra, Marcus Venissius Barbosa.