Subsecretário de Transportes de Niterói é assassinado

Jornal do Brasil

RIO DE JANEIRO - O subsecretário de Transportes de Niterói, Adhemar José Mello Reis, foi assassinado na manhã desta quarta-feira, na altura do número 326 da Rua Joaquim Távora, em Icaraí, quando deixava a sua residência e seguia em direção à sede da prefeitura da cidade.

Ele utilizava um carro oficial e estava acompanhado de um motorista quando os criminosos, ocupando um Corsa Sedan prata, interceptaram o veículo. Armado, o condutor desceu e fez diversos disparos contra o subsecretário.

Três tiros atingiram Adhemar dois no peito e um no rosto. Ele foi encaminhado ainda com vida ao Hospital Universitário Antônio Pedro, no Centro de Niterói, onde chegou a ser operado, mas acabou morrendo, ainda no centro cirúrgico.

Em estado de choque, o motorista de Adhemar também precisou receber cuidados médicos na mesma unidade. Após deixar o hospital, ele foi encaminhado à 76ª DP (Niterói), onde prestou depoimento e ajudou a fazer o retrato falado do homem que efetuou os disparos.

Quadrilha

Segundo a Polícia Civil, tanto o subsecretário quanto o delegado da 76ª DP, Luiz Antônio Pinto, investigam há três meses a atuação de uma quadrilha em cartórios e dentro da própria prefeitura de Niterói. O grupo estaria forjando documentos para não permitir que familiares de taxistas mortos pudessem vender as autonomias..

Segundo a Polícia Civil, já existe um relatório completo com as informações sobre o esquema.

As investigações do crime vão contar com a ajuda das imagens de câmeras de segurança instaladas em prédios próximos ao local do assassinato. Nesta quarta mesmo, policiais civis já recolheram o material de um dos equipamentos de segurança.