Governo do Rio dará prêmio semestral a policiais

Nielmar de Oliveira , Agência Brasil

RIO DE JANEIRO - O governador Sérgio Cabral vai publicar no Diário Oficial do estado de segunda-feira (18) um decreto determinando o encurtamento do prazo para a premiação dos policiais civis e militares que cumprirem metas de redução da criminalidade. Atualmente, o prêmio é anual, mas passará a ser semestral, como forma de incentivar ainda mais os policiais a cumprirem as metas em menor espaço de tempo.

As metas são para a redução de homicídio doloso, roubo de veículos e roubos de rua. Os policiais serão contemplados com premiações únicas, semestrais e individuais. Os policiais que baterem as metas receberão R$ 500 (cada um). Os que integrarem a região com os melhores resultados terão o prêmio de R$ 1.500 (cada policial) , diz o comunicado do governo estadual.

Na avaliação do governo do Rio, como toda empresa tem metas a cumprir, o setor público também tem que ter as suas, e a segurança pública se inclui nisso. Produtividade, competição e estímulo fazem parte de qualquer concepção de gestão. E gestão foi a grande novidade na área de Segurança Pública em nosso governo , disse Cabral, por meio de sua assessoria de imprensa.

Após os primeiros seis meses de implantação das metas contra a violência, o governo do Rio registrou em 2009 uma queda de 14,4% no número de homicídios no estado em relação ao mesmo período (setembro, outubro e novembro) de 2008.

Ao incentivar o policial a bater as metas em menos tempo, os índices de criminalidade tenderão a cair mais e os resultados serão percebidos pela população, que é o foco das ações do governo , acrescenta o secretário-chefe da Casa Civil, Regis Fichtner, coordenador do programa de metas no Estado.

O governo do Rio criou sete regiões para gerir a segurança pública: capital (regiões Sul, Centro e Norte); capital (Oeste); Baixada; Niterói e Região dos Lagos; Sul Fluminense; Norte Fluminense; e Região Serrana. Cada região é liderada por um delegado, que é o diretor de departamento, e um coronel, que comanda a área.