Agetransp dá 48 horas para Metrô se explicar sobre problemas

JB Online

RIO - A Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários e Metroviários e de Rodovias do Estado do Rio de Janeiro (Agetransp) deu um prazo máximo de 48 horas para que o Metrô Rio se manifeste sobre os problemas ocorridos na manhã desta terça-feira, dia 22, em todo o sistema metroviário. A Agência quer uma explicação detalhada com ênfase nos atrasos na liberação dos trens para a "operação comercial".

A Agetransp pede, ainda, informações sobre as providencias adotadas para a normalização da oferta de transporte em todo sistema metroviário.

Os transtornos ocorreram no primeiro dia da inauguração da conexão Pavuna-Botafogo. No início do dia, um número reduzido de composições circulava nas duas linhas, o que provocava um intervalo maior entre os trens. Como consequência, plataformas de estações ficaram superlotadas e passageiros não paravam de reclamar dos atrasos.