Corpos são levados de kombi à porta de hospital

João Pequeno, Jornal do Brasil

RIO DE JANEIRO - Subiu de 33 para 35 o número de mortos no Rio em tiroteios desde sábado, quando traficantes do Comando Vermelho (CV) tentaram invadir o Morro dos Macacos, em Vila Isabel (Zona Norte), e derrubaram um helicóptero da PM, matando três policiais. O número de presos chegou a 41, segundo a PM.

Principal suspeito de ter ordenado a invasão, o traficante Fabiano Atanázio da Silva, mais conhecido como FB, continua foragido, após, na quarta-feira, o Disque-Denúncia aumentar de R$ 2 mil para R$ 5 mil a recompensa por informações que levem a seu paradeiro.

Na madrugada desta quinta-feira, os corpos de Michael Willian Simões e Reinaldo Castorino de Oliveira foram deixados pelo motorista de uma Kombi em frente ao Hospital Estadual Getúlio Vargas (HGV), na Penha, logo após a meia-noite.

O motorista do veículo disse à polícia que recebeu ordens de bandidos para levar os corpos ao HGV, quando passava pela Vila Cruzeiro, onde, pela manhã, policiais militares do 16º Batalhão (Olaria) haviam entrado à caça de FB e travado um intenso tiroteio contra traficantes.

A PM não incluiu Michel e Reinaldo em seu balanço oficial de quinta-feira, embora haja a suspeita de que possa haver mais corpos escondidos dentro da Vila Cruzeiro.

Na mesma operação, que durou cerca de três horas, outros dois suspeitos foram presos e três homens nenhum deles com indício de ligação criminosa foram feridos: baleado de raspão na barriga, o estudante José Carlos Guimarães da Costa Jr., de 18 anos, passa bem; atingido na cabeça, o desempregado Marcelo Luiz da Cruz, de 30, tem quadro estável; Márcio Almeida Gomes sofreu fraturas expostas nas duas pernas.

PM intensifica incursões

A PM voltou a entrar em diversas favelas dominadas pela facção criminosa CV, à procura de envolvidos na derrubada do helicóptero.

Na manhã de quinta, o 16º Batalhão da PM escolheu novos alvos prendendo dois homens na favela Kelson's e outros dois na Cidade Alta, em Cordovil (Zona Norte), onde também apreendeu cinco menores de idade.

De acordo com os policiais, os sete detidos na Cidade Alta integram a facção criminosa e participaram da tentativa de invasão ao Morro dos Macacos, em Vila Isabel, dominado pelo grupo rival Amigos dos Amigos (ADA). Em ambas as prisões, os detidos estavam com armas e drogas, segundo a PM.

Na Barreira do Vasco, em São Cristóvão, também dominada pelo CV, os policiais prenderam Alan dos Santos Júnior, de 34 anos, apontado como gerente da boca-de-fumo. Segundo os PMs, o acusado portava uma pistola 380.

Pela tarde, houve operações nas favelas da Ladeira dos Tabajaras, em Copacabana, e da Fallet, no Catumbi perto do Morro dos Prazeres, onde o comércio amanhecera fechado, em luto forçado pelo tráfico devido à morte, na quarta-feira, de um dos chefes locais, Leozinho dos Prazeres.