Rio 2016: prefeito anuncia criação de agência de investimentos

JB Online

RIO DE JANEIRO - No seu primeiro dia de visitas à capital inglesa, o prefeito do Rio Eduardo Paes anunciou que vai criar, em parceria com a iniciativa privada, uma agência para promover comercialmente a cidade no exterior e potencializar as oportunidades de negócios que surgem com a realização das Olimpíadas de 2016. A expectativa é de que o órgão comece a funcionar já no início de 2010. A decisão foi tomada na manhã desta segunda-feira (19/10), depois de uma reunião com Mike Charlton, diretor-executivo da Think London a agência público-privada de atração de investimentos que, desde sua criação em 1994, levou mais de 1.400 empresas de 40 países para Londres e criou 50 mil empregos na cidade. À tarde, o prefeito visitou a sede da Think London e se encontra ainda com o presidente do comitê organizador dos Jogos Olímpicos de 2012, Sebastian Coe.

O objetivo de Eduardo Paes com a nova agência é atrair investimentos estrangeiros para o Rio ao mostrar para o mercado internacional as inúmeras vantagens de se instalar na cidade que será a sede dos Jogos Olímpicos de 2016, abrindo com isso novas frentes de trabalho. A versão carioca vai oferecer consultoria aos empresários que se estabelecerem na cidade, auxiliando, por exemplo, no acesso às melhores instalações e profissionais. Para Paes, o exemplo londrino é uma inspiração de como multiplicar e eternizar os benefícios das Olimpíadas para o Rio:

O Think London é uma estrutura para atração de investimentos que já existia em Londres antes de a cidade ser escolhida para as Olimpíadas de 2012. A partir da escolha, a agência passou a trabalhar para multiplicar as oportunidades de investimentos. É impressionante como eles focaram na conquista de novos negócios para a cidade. Queremos isso no Rio também , afirmou o prefeito.

Paes disse que pretende replicar no Rio algumas iniciativas de sucesso da agência inglesa. Logo depois dos Jogos de Pequim, o prefeito de Londres, Boris Johnson, foi pessoalmente a quinze cidades chinesas para atrair investidores que tinham conexão com as Olimpíadas. Além disso, a agência mapeou toda a cadeia produtiva dos Jogos Olímpicos identificando cerca de sete mil tipos de fornecedores. Neste momento eles trabalham para levar a maior parte desse pessoal para Londres. Quero aproveitar isso e montar essa cadeia produtiva ligada aos Jogos na nossa cidade , apontou o prefeito, que vê grandes oportundiades nas áreas de turismo e novas teconlogias.

O prefeito afirmou que, assim que chegar ao Rio, na semana que vem, vai se reunir com a Associação Comercial, Firjan e outros atores privados para discutir a criação da agência. Em sua próxima visita a Londres, ainda sem data marcada, Paes quer se encontrar com empresários e investidores que se instalaram na capital inglesa por conta das Olimpíadas e têm potencial para investir no mercado carioca. Mike Charlton já combinou conosco que quando voltarmos nos reuniremos com um grupo selecionado de empresas que eles conseguiram atrair por causa dos Jogos e que terão interesse em ir para o Rio .

Para mostrar as vantagens de se investir na futura cidade olímpica, o prefeito do Rio participou, ainda pela manhã, do Global Sports Industry Congress que reúne dirigentes de federações e comitês olímpicos, além de empresários e especialistas em marketing esportivo, para discutir oportunidades de investimentos em cidades e países emergentes onde estão sendo organizados grandes eventos esportivos. Paes falou sobre a preparação do Rio para as Olimpíadas de 2016 e o papel dos eventos esportivos no desenvolvimento da cidade.

Esta feira é importantíssima porque estão aqui pessoas que olham o esporte como uma atividade econômica e toda riqueza que ele pode trazer para um determinado lugar. Esse é um primeiro contato do Rio como cidade Olímpica com esses atores que investem e geram empregos e que certamente farão isso na nossa cidade também , afirmou Eduardo Paes.

Hoje é o primeiro dia da viagem do prefeito pela Europa dentro do projeto Roadshow Rio Olímpico , que prevê um roteiro de missões internacionais para vender a cidade no exterior e trocar experiências na realização de eventos esportivos. Amanhã (20/10), Paes visita equipamentos olímpicos em Londres, conversa com técnicos e se reúne com o prefeito Boris Johnson, que vai mostrar como a cidade está se preparando para 2012. À noite, o prefeito do Rio embarca para Atenas, sede das Olimpíadas de 2004. Na agenda, está prevista também, a partir de quinta-feira, uma visita a Barcelona, onde foram realizados os Jogos de 1992.

Está sendo uma oportunidade de aprender com aqueles que estão organizando os próximos Jogos; com uma cidade como Atenas que fez uma Olimpíada bastante positiva mas não revolucionária; e, finalmente, com aquela que se modificou completamente com as Olimpíadas de 92, que é o que o Rio quer ser. O nosso modelo é Barcelona para cima. Nós queremos aprender com os acertos e com os erros dos outros, para fazer dos Jogos do Rio realmente jogos transformadores , concluiu o prefeito.