Câmara rejeita projeto para segurança de parques de diversão

JB Online

RIO - Os vereadores da Câmara do Rio de Janeiro votaram na sessão na última quarta-feira, em primeira e segunda discussão, pelo arquivamento do Projeto de Lei 747/2002 do deputado federal Otavio Leite (PSDB-RJ). O documento foi apresentado quando o parlamentar era vereador e havia sido desarquivado pela vereadora Teresa Bergher (PSDB).

Pelo projeto, os parques de diversão só receberiam alvará de funcionamento depois de apresentarem laudo de engenheiro que atestasse a segurança dos brinquedos. O placar foi 22 votos a favor e sei contrários dos vereadores Élton Babu, Carminha Jerominho, Chiquinho Brazão, Jorge Manaia, Lucinha e Clarissa Garotinho. Era necessário maioria qualificada (25+1) para a aprovação do Projeto de Lei.

Acidentes já registrados em parques de diversões no Brasil:

Janeiro de 2009 Alexandre Tavares, 10 anos, morreu eletrocutado junto à grade de proteção de um brinquedo no parque de diversões Toy World, em Bangu, Rio de Janeiro.

Dezembro de 2008 Brayan Alexandre Rosa de França, 18 anos, subiu na plataforma do Barco Pirata com o brinquedo em movimento e foi atingido na cabeça pelo equipamento num parque em Ponta Grossa. Ele ficou nove dias internado e morreu.

Junho de 2008 Rafael Luís de Freitas Porfírio, 12 anos, morreu num parque de diversões em Campinas, São Paulo, depois de bater a cabeça no Ônibus Espacial.

Maio de 2008 Julia Vitória Dunhan Braga, 9 anos, prendeu o cabelo num brinquedo conhecido como Gaiola e teve perda do couro cabeludo em um parque no Rio de Janeiro.

Abril de 2008 Uma criança e um adolescente morreram em dois parques de diversões diferentes. Gustavo Rodolfo Alves, 14 anos, despencou de um tobogã em São Paulo. Um menino de 10 anos morreu ao cair de um brinquedo chamado Elevador em um parque em São Paulo.

Março de 2008 Quinze pessoas ficaram feridas num parque de diversões em Ribeirão das Neves, região metropolitana de Belo Horizonte, Minas Gerais. Elas estavam em um brinquedo que se soltou da base.

Fevereiro de 2008 O carro da montanha-russa de um parque em Poços de Caldas, Minas Gerais, saiu dos trilhos e deixou três pessoas feridas.

Setembro de 2007 o estudante Artur Wolf, 15 anos, passou mal no Labirinto, no Hopi Hari, em Vinhedo, São Paulo, e morreu.

Fonte: Associação das Empresas de Parques de Diversões do Brasil (Adibra)