Ministério da Saúde oferece cursos a pesquisadores de DSTs

JB Online

RIO - O Programa Nacional de DST e Aids do Ministério da Saúde selecionará pesquisadores para dois treinamentos um em metodologia de pesquisa qualitativa e o outro em pesquisa clínico-epidemiológica em HIV e outras doenças sexualmente transmissíveis.

A iniciativa pretende contribuir para a qualificação dos pesquisadores e aumentar o rigor necessário para a produção de conhecimento científico.

Ao todo serão oferecidas 50 vagas 20 para estudos qualitativos e 30 para clínico-epidemiológicos para cientistas com mestrado. As despesas com transporte aéreo, hospedagem e alimentação serão custeadas pela organização. Os cursos são uma realização do Programa Nacional de DST e Aids, em parceria com o Centro de Estudos de Aids e DST do Rio Grande do Sul (CEARGS) e a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Com inscrições abertas até 29 de maio, o curso será composto por um módulo inicial, com oito aulas a distância, de 16 de junho a 4 de agosto. Em seguida, haverá um módulo presencial de uma semana de duração, de 24 a 28 de agosto, em Porto Alegre. Na primeira fase, os alunos terão aulas teóricas sobre as etapas de construção de um projeto de pesquisa, juntamente com fundamentos sobre métodos científicos.

Ao final do módulo a distância, cada participante deverá fazer um pré-projeto, como requisito para participar do módulo presencial. Dos 30 participantes da primeira fase, 20 serão selecionados para o módulo presencial. Ao final do treinamento, cada um terá, além da capacitação em métodos de pesquisa clínico-epidemiológica, um projeto de pesquisa desenvolvido. Os dois módulos serão coordenados pelo mestre em saúde pública Mauro Ramos e pela psicóloga Fernanda Torres, do Centro de Estudos de Aids/DST do Rio Grande do Sul. Outras informações sobre os pré-requisitos e mais detalhes poderão ser esclarecidos por meio do site www.ceargs.org.br.