Câmeras e jogos são proibidos em salas de aula

JB Online

RIO - Depois da proibição de telefones celulares, o uso de aparelhos de mp3, mp4, walkmans, game boys, agendas eletrônicas e máquinas fotográficas está proibido nas salas de aula, bibliotecas e outros espaços de estudo das escolas da rede pública estadual. A proibição foi determinada nesta quarta-feira pelo governador Sérgio Cabral a partir do projeto de lei do deputado Marcelo Simão (PHS).

A norma foi originada pela Lei 5.453/09 proibia apenas o uso de celulares. A proibição se estende aos professores, exceto em situações em que haja a autorização do estabelecimento de ensino para fins pedagógicos. A nova lei foi publicada ontem no Diário Oficial do Estado.

Hino Nacional obrigatório

O Diário Oficial do município também trouxe ontem modificações na rotina dos alunos. A secretária municipal de Educação, Cláudia Costin, assinou uma resolução por meio da qual volta a tornar obrigatório o canto do hino nacional brasileiro nas escolas municipais. No texto, Costin argumenta a necessidade de resgatar e despertar no aluno valores cívicos . As escolas devem incluir a execução do hino às segundas-feiras no horário de entrada dos alunos.

Além disso, durante a solenidade, as escolas deverão hastear as bandeiras do Brasil, do estado e do município. As direções de cada escola ficarão responsáveis pela formação de comissões que deverão cumprir a resolução.

A decisão, no entanto, foi questionada por alguns professores. O Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe) questiona se o fato de cantar o hino trará patriotismo aos alunos, e teme que a nova atribuição sobrecarregue ainda mais os funcionários em meio ao déficit de professores.