Rio: greve de ônibus na Zona Oeste deixa 100 mil a pé

Jornal do Brasil

RIO - Cerca de 100 mil passageiros foram prejudicados pela greve da empresa Viação Oeste Ocidental, em Santíssimo (Zona Oeste). Para cobrar melhores condições de trabalho, cerca de 400 motoristas, cobradores, despachantes e técnicos cruzaram os braços na madrugada de segunda-feira. A paralisação terminou no início da tarde, mas os ônibus da empresa só voltaram a circular por volta das 17h.

Passageiros que iriam da Zona Oeste para o Centro e Zona Norte ficaram a pé. Entre as 10 reivindicações apresentadas à empresa, estão o pagamento do salário atrasado em seis dias, a entrega de cestas básicas e melhores condições de trabalho.

O diretor do Sindicato dos Rodoviários do Município do Rio de Janeiro, Sílvio Onil, esclareceu que a empresa se comprometeu a cumprir as reivindicações feitas e começou a pagar o ordenado atrasado. Se todos os empregados não recebessem o pagamento segunda-feira, o sindicalista ameaçava com outra paralisação terça-feira.

Bilhete único

O prefeito Eduardo Paes foi mais reticente quanto à adoção do bilhete único ainda em 2009. Em entrevista ao programa Roda viva, da TV Cultura, Paes afirmou que a prefeitura precisa conhecer bem o fluxo de passageiros em cada uma das linhas concedidas a fim de elaborar o sistema.

Não vou fazer nada de orelhada afirmou o prefeito.