Paes defende muros em volta de favelas do Rio

Portal Terra

RIO - O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, voltou a defender a iniciativa do governo do Estado de isolar favelas com muros. A afirmação foi feita durante entrevista no programa Roda Viva, da TV Cultura, que vai ao ar às 22h10.

"Acabou um pouco a visão romântica", disse o prefeito. "A construção dos muros no Rio é uma iniciativa do governo do Estado com todo apoio da prefeitura". Para ele, os governos não fazem políticas públicas efetivas para o combate da miséria, deixando a cidade degradar-se. "Nós não vamos ficar pautados por essa demagogia barata que durante muito tempo tomou conta do Rio de Janeiro", afirmou.

Na avaliação de Paes, o problema de segurança pública não é um privilégio do Rio. "A polícia no Rio, durante muito tempo, foi uma espécie de agência reguladora do tráfico de drogas. Ela só agia de maneira contundente quando tinha algum confronto entre facções. Hoje não, temos um trabalho sério", disse o prefeito, que tem no programa batizado de Choque de Ordem uma das principais marcas de sua gestão. A iniciativa tem como objetivo reduzir a desordem urbana, com ações como combate aos ambulantes informais, transporte pirata, construções irregulares e população de rua.

Paes falou também sobre o programa Escola do Amanhã, criado nas regiões mais violentas da capital fluminense, que acaba com a educação continuada. "A aprovação automática só é aceitável se bem colocada, com aulas de reforço escolar, por exemplo, mas isso não acontecia no Rio de Janeiro", disse. "Agora eu mudei, pois quero uma escola que ensine e um aluno que aprenda".

Paes, que na época que era deputado fez duras críticas ao governo Lula, hoje apóia o presidente. "Não tenho dúvidas de que o presidente Lula hoje faz um governo transformador no Brasil e ajuda muito o Rio de Janeiro. Ele é um grande parceiro do Rio."