Líderes debatem novas tendências de gestão em tempos de crise

JB Online

DA REDAÇÃO - O debate em torno de soluções relacionadas ao atual momento econômico brasileiro reuniu no hotel Novo Frade, em Angra dos Reis, nos últimos dias 16 e 17 de abril, 25 líderes - entre presidentes, diretores e gestores - de empresas ligadas a vários segmentos como de saúde, engenharia, franquia, varejo, construção civil, além de consultores e a Federação das Indústrias do Rio (Firjan). Promovido em parceria com a empresa Hotéis Eventos e Lazer e moderado pelo vice-presidente da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH-RJ), Fábio Ribeiro, o evento Cenários da Gestão: O Futuro Começa Hoje estimulou a proposta de soluções para três questões: a tendência econômica de 2009 a 2011; as medidas realizadas pelas empresas para lidar com o cenário atual e quais ações criativas estão surgindo em gestão com pessoas. Eles definiram ainda os dez mandamentos para os recursos humanos. Divididos em grupos, os gestores refletiram sobre o tema e apontaram os melhores caminhos para uma gestão mais eficiente neste momento.

- A idéia é que façamos mais edições desses encontros, o que proporciona a discussão sobre temas que impactam a gestão das empresas, sob o prisma de profissionais de vários ramos e não só ligados aos recursos humanos ressalta Fábio.

A diversidade de cargos entre os participantes, mesclando profissionais ligados às áreas de recursos humanos com vendas e consultoria, contribuiu para esquentar o debate. O encontro teve início com a apresentação do making off do filme de ficção científica Minority Report. O ator Tom Cruise, o diretor Steven Spielberg e produtores da obra contaram suas estratégias e cuidados para prever cenários futuros. Partindo daí, os participantes opinaram sobre suas perspectivas para os próximos três anos. No resultado final, a maioria dos gestores concluiu que o resto deste ano se mantém como está, mas os próximos dois anos apresentarão melhoras.

Já em relação às ações desenvolvidas pelas empresas para lidar com cenários adversos, enquanto o grupo composto pelo presidente do Grupo Let, Joaquim Lauria, defendeu a retenção de talentos como regular, por se tratar de uma obrigação, e o diretor comercial da Etna, Antônio Lúcio, elegeu a manutenção de sua equipe como medida com grau alto de importância. O clima de troca de visões permaneceu entre os participantes nas duas outras questões.

Assim como a maioria dos participantes, o diretor presidente da GE Celma, Marcelo Soares, defendeu a criação e ampliação de novos canais de comunicação interna. O diretor de Recursos Humanos da Turbomeca do Brasil, Paulo Sardinha, citou como exemplo o desenvolvimento do banco de horas invertido como alternativa para que a redução de produção não gere desemprego, enquanto o presidente da Asssociação Brasileira de Franchising, Beto Filho, ressaltou a importância de ser empreendedor neste atual cenário, ressaltando a possibilidade da abertura de franquias a partir de R$ 10 mil.

- O principal ganho desse evento é a visão de que neste momento as empresas precisam estar atentas para não perder seus melhores talentos, observar o clima organizacional, manter um olhar diferente sobre a formação das pessoas, desenvolver outras competências e firmar a relação com seus parceiros destacou a presidente da ABRH-RJ, Leyla Nascimento.

No geral, o evento Cenário da Gestão: O Futuro Começa Hoje reuniu representantes das seguintes empresas: Amil; Banco do Brasil; Cultura Inglesa; Teretuba; GE CELMA; High Flyers Consultoria; Lafarge Brasil; Joll; Ecoaqua; Prima Vida Ondonto; Nasajon Sistemas; Omint Saúde; Sistema Firjan; Anima Educação; Great Place to Work Institute; FMG Empreend Hospitalares; ETNA; Endesa; Falcão Bauer Controle de Qualidade; Intermedica Sistema de Saúde; Associação Brasileira Franchising; Turbomeca; IBEU; Associação Brasileira Franchising; Monster Brasil; Fetranspor; Grupo Let; LSG SkyChefs; Instituto Brasileiro Petroleo e Gás e Teretuba.